Navio de pesquisa Ciências do Mar III faz primeira saída para testes e treinamentos

No período entre os dias 25 e 28 de setembro, o navio de pesquisa Ciências do Mar III fez sua primeira saída oficial. O objetivo principal foi realizar uma série de teste de equipamentos e treinamentos de procedimentos operacionais e de segurança, já que o navio ainda não havia, em função da pandemia, realizado nenhuma viagem.

A viagem contou com a presença de quatro professores dos departamentos de Geologia e Geofísica, Biologia e Geoquímica, além de 6 alunos de graduação e pós-graduação dos cursos de Geofísica e Biologia (aproximadamente 55% da capacidade de pesquisadores). Antes da saída foi criado um protocolo sanitário onde todas as pessoas a bordo, entre tripulantes e pesquisadores, deveriam ter tomado pelo menos uma dose da vacina. Além disso, 3 dias antes do embarque, foi feito um exame de RT-PCR em todos os participantes do cruzeiro. Entre o dia do exame e a data de saída, todos mantiveram isolamento social em suas próprias residências ou a bordo (no caso da tripulação), só saindo para o navio no dia do embarque. Esse protocolo foi montado baseado nos critérios adotados pela indústria offshore.

A área escolhida foi a região da Baia da Ilha Grande, por ser uma região próxima do Rio de Janeiro, de águas rasas e calmas, permitindo realizar os testes com máxima condição de segurança. Durante a viagem foram testados equipamentos geofísicos de batimetria e sísmica de alta-resolução. Além disso, todos os guinchos de lançamento de equipamentos foram testados com amostradores geológicos, redes de plâncton, para pesquisas biológicas.

Da parte operacional foram testados motores e geradores em sua capacidade máxima de operação; testes com o guincho da âncora; provas de manobrabilidade do navio; lançamento de bote de resgate.

Essa viagem foi importante para verificar a efetividade dos procedimentos. Questões pontuais foram identificadas e estão sendo corrigidas, de forma a melhor a atuação da tripulação em termos de eficiência e segurança operacionais. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.